Disfunções

Para muitas pessoas, uma relação sexual satisfatória acontece naturalmente. No entanto, por vezes, poderá ocorrer algum problema com a sua vida sexual. Você ou o seu/sua parceiro/a poderão ter dificuldade em atingir o orgasmo ou atingir o orgasmo de forma prematura, como também, podem ter parado totalmente de ter relações sexuais e terem problemas relacionados com a dor durante a relação sexual. Outro problema na sexualidade que poderá ter é a dificuldade em se excitar, o que na mulher corresponde a dificuldade em lubrificar e no homem na dificuldade em obter uma erecção de qualidade e duradoura. Poderá mesmo descobrir que a sexualidade tomou um papel muito proeminente na sua vida e estará a afectar as suas relações pessoais e sociais.

Afectos e Sexualidade: Impacto da Doença e da Deficiência Mental

Quando falamos de sexualidade humana estamos a traduzir um diálogo entre os aspectos fisiológicos e os aspectos emocionais e afectivos. Os processos afectivos, os sentimentos de amor e os processos relacionais são indissociáveis dos processos cognitivos e comportamentais.

Desejos de variedade e de apimentar uma relação são os principais motivos que levam os casais a praticar o swing. "Com o passar dos anos existe na grande maioria dos casais um decréscimo da intensidade do desejo e da frequência da actividade sexual. O swing pode ser uma forma de reintroduzir alguma excitação numa relação que se tornou morna", considera o psicólogo Nuno Nodin. "Noutros casais, a prática do swing pode ser introduzida logo desde o início da relação, como opção de vida do casal, por exemplo, pelo gosto de variar de parceiros no contexto, apesar do compromisso afectivo para com o parceiro."

Agora escrevo um texto que agora você está a ler.

Agora você vive uma relação, agora você tem um desejo, agora uma excitação. Você vive o agora, o passado já viveu e o futuro, este ainda está por vir.

Mas a vida faz-se apenas de agora? Espero que consiga viver o agora intensamente, mas sem prejudicar-se.

O "estranho" sempre tomou uma certa atenção da humanidade. Durante alguns anos o que era estranho era excluído, depois passou a ser tratado, e hoje em dia, há uma nova tendência: o experimentar.

Quem nunca teve a curiosidade de ir a uma sexshop ver os famosos brinquedos eróticos? Entre eles, está o vibrador, de diferentes formas, tamanhos e feitios, varia entre formas fálicas (de tamanho real ou exagerado), patos de borracha e o último sucesso, o vibrador de dedo com aproximadamente 2 cm de comprimento, e que já foi lançado por marcas conhecidas de preservativos, tal como o Durex Play.