Durante séculos o ser Humano recorreu a bruxaria e simpatias para tratar os problemas de foro sexual. Na Idade Média, por exemplo, a bruxaria e a medicina andavam entrelaçadas, a ciência ainda não conseguia explicar o porquê de uma disfunção sexual, bem como não apresentava um modo eficaz de tratamento, tendo utilizado métodos pouco fidedignos durante muitos anos, tais como xaropes, afrodisíacos, sangrias, conselhos fantásticos entre outros.

Actualmente a ciência evoluiu, tanto ao nível do conhecimento físico, como do conhecimento psicológico e tecnológico, conseguindo compreender as causas e o tratamento das disfunções sexuais de forma adequada e eficaz. No entanto, uma percentagem significativa de pessoas ainda recorre a bruxos/as para efectuar tratamentos/curas das disfunções sexuais.

Geralmente o/a bruxo/a faz uma cura por meio de feitiçaria, simpatias, chás e premonições baseadas em cartas, búzios, runas entre outros. Trata-se de um tratamento baseado na fé da pessoa, oferecendo uma solução tão mágica e rápida quanto o início dos sintomas. É uma mescla entre as crenças, fantasias do cliente e do próprio, bem como de conhecimentos transmitidos de gerações anteriores, onde promete à pessoa um desfecho fantástico para o sofrimento do amor e do sexo.

Na sexologia clínica, é comum alguns clientes terem recorrido a curas pela bruxaria antes de procurar ajuda especializada. Os clientes alegam que é um tratamento natural, mais barato e que não requer esforço pessoal no percurso terapêutico. No entanto, a eficácia é reduzida, podendo por vezes, piorar as relações conjugais e os sintomas sexuais apresentados.

O tratamento eficaz da disfunção sexual é importante, não só, no que se refere ao tratamento, como pela avaliação das causas, pois, por vezes, as disfunções sexuais são sintomas de problemas orgânicos graves que devem ser detectados e tratados precocemente, seja a nível físico ou psicológico.  Recorra a um médico e/ou psicólogo especializado na área da sexualidade para ser tratado convenientemente. A explicação pode não ser fantástica, mas é eficaz.