Historicamente a sexualidade foi relacionada com o pecado e com comportamento imoral e a gravidez com o divino, tendo a sexualidade na gravidez sido associada a um acto perigoso, incómodo e indecente. Actualmente com o avanço da ciência, a sexualidade na gravidez passou a ser algo permitido e até indicado para promover a qualidade de vida emocional do casal. Durante os trimestres da gravidez e no pós-parto a mulher sofre alterações físicas, emocionais e hormonais que podem influenciar a sexualidade do casal, no entanto, a gratificação e o prazer da sexualidade podem existir. É importante que o casal obtenha informações com profissionais de saúde especializados de modo a ajustar expectativas e desfazer mitos, podendo assim, tomar decisões informadas sobre a sexualidade.

Veja aqui o video da rubrica Coordenadas do Sexo dedicado ao tema da Sexualidade na Gravidez.